Medidas de Prevenção e Controle Inovadoras

Alertamos que há empresas e preposto que tentam utilizar apenas os laudos de fornecedores de fones ou poucas amostragens, dentre outras justificativas para não atenderem adequadamente a uma obrigação legal, não atuando na prevenção e controle, na saúde e no bem-estar. Os processos de medição são bem difundidos e a questão dos fones de ouvido são considerados um problema de saúde pública, pois também envolvem os tocadores de música e gadgets muito usados atualmente.


Também destacamos a necessidade de utilizar técnicas adequadas como as áudio-dosimetrias de fone em teleatendimento conforme a ISO 11904, lembrando que a responsabilidade pela saúde e segurança dos colaboradores é da empresa de teleatendimento que escolhem suas plataformas e equipamentos, não dos fornecedores dos fones se estes estão conformes. Contudo, estes devem atender as regulamentações da ANATEL, aplicar nos fones dispositivos de cortes, além de partes integrantes adequadas a normalização e conforto dos usuários. Também devem testar os fones em diferentes situações acústicas para avaliar os níveis de sinais e exposição e adequá-los da melhor forma possível as questões de saúde e segurança do trabalho.

RS-60

Como uma inovação, podem ser aplicados nos ambientes limitadores acústicos que realizam a medição do ambiente (centro da sala) registrando os níveis de pressão sonora e apresentando-os num display ou monitor. Estes equipamentos foram idealizados para serem programados para acionarem luzes e giroscópios a medida que os níveis permitidos forem atingidos durante um certo tempo, tudo registrado como eventos ou incidentes. Podem compor parte do programa de conservação auditiva PCA, controle e prevenção atendendo a NR-17 e por consequência a NR 15. Desta forma, além de atender uma questão Legal o limitador acústico aumenta a produtividade nos ambientes que os mesmos são instalados pela melhora da inteligibilidade e atenção dos colaboradores. Estes são ligados a intranet permitindo a guarda segura dos dados e alertas aos supervisores. Veja em 3RLMAC / Ambergo, do projeto 3RGoGreener: (11) 4702-2729 (São Paulo) ou 0800-880-2729 (outras localidades) ou 021 99999-6852.

O registador/Limitador de ruído RS-60 mede e regista o nível de pressão acústica no interior da sala onde está instalado:

  • Registrador de ruído;
  • Registra as incidências ocorridas;
  • Totalmente pré-cintável;
  • Ajustável a qualquer norma;
  • Bateria interna;
  • Leitura de dados através de uma impressora, ligação série a PC e modem;
  • CONTROLO DO RUÍDO DE: Locais com máquinas de jogo, televisores, conversas, etc;
  • APLICAÇÕES: Controlo do ruído de atividades de teleatendimento, lazer, controle do ruído na comunidade: em salões de festas, apartamentos alugados e eventos.

 
A questão é que os níveis de exposição dependem basicamente da inteligibilidade do ambiente que deve atender a NBR 10152, NC máximo de 60 dB, conforme requerido pela NR-17. Com ambientes mais adequados a tendência é que os operadores não utilizem o volume dos fones ou head-set(s) no máximo, além de controlarem o nível da voz, principalmente nos momentos de troca de turno. Isso somado as atividades e processos de atendimento das ilhas com a distribuição adequada dos atendimentos permite o controle da exposição.

Nota: a exposição abaixo dos limites de ação ou tolerância de um agente físico como ruído só pode ser comprovada pelos demonstrativos ambientais “in loco”, isto é, na operação e durante a jornada de trabalho, não a partir de opiniões ou inspeções, pois ruído é um agente de risco quantitativo.
.