Serviços de medição (obrigação patronal)

Aproveitando a solicitação de inúmeros usuários destacamos que os serviços de medição e monitoramento da exposição dos colaboradores que utilizam fones de ouvido / head set devem ser realizados por empresa credenciada no CREA com profissional habilitado em engenharia de segurança do trabalho, acústica e vibração.


Devido a série de questões envolvidas nas técnicas de medição, equipamentos e processos judiciais e prova perante a fiscalização, a necessidade de capacitação técnica e legal somadas as certificações envolvidas são primordiais para a comprovação e corroboração junto ao legislador em diversos processos envolvendo perícias e laudos técnicos, onde o reconhecimento mútuo e a rastreabilidade metrológica e documental são inerentes (veja sobre metrologia acústica).


Muitas empresas que tratam das questão de SMS – Saúde Medicina e Segurança do Trabalho se originaram da área de RH ou Medicina do Trabalho e hoje vem atuando nas áreas de demonstrativos ambientais e ocupacionais sem qualquer conhecimento de causa ou competência técnica, apenas se baseando em interpretações de normas e utilização de equipamentos com características metrológicas inadequadas para estudo e monitoramento, inclusive alugando equipamentos especiais que necessitam de forte conhecimento na área técnica. Veja os requisitos: AQUI!


Há casos que profissionais chegam a declarar que não há o risco, portanto, sem o direito do adicional de insalubridade e ou o ensejo a aposentadoria especial pela constatação se há danos ou não auditivos. Uma imperícia e uma negligência na área de saúde e segurança do trabalho onde trabalhamos com a prevenção. Insalubridade ou condições especiais é por atividade exposta aos riscos acima dos limites de tolerância e não por doenças adquiridas ou danos, que neste caso ainda há indenizações por expor um terceiro a risco sem as devidas medidas de controle. Aliais, a aposentadoria especial se dá para justamente se evitar que o trabalhador adoeça junto com as medidas de controle e prevenção como exames médicos e medições ocupacionais.


Outra questão que encontramos são empresas fornecedoras de fone e head-set que declaram de forma irresponsável que os mesmos não oferecem risco ao usuário, se solidarizando as questões trabalhistas e previdenciárias de seus clientes. Ora, os fones emitem acima de 90 dB(A) e são controlados por volume pelos usuários que se estiverem em ambientes adequados acusticamente, com instalações e equipamentos elétricas que não interferem nos sinais sonoros e manutenções periódicas por empresas credenciadas pelos fornecedores, que mantém a homologação da ANATEL com cabos e cápsulas blindadas etc. Mesmo assim devido ao operacional, fone ou produto pode haver superação dos limites de ação e tolerância. Os demonstrativos ocupacionais devem ser representativos a partir de medições de áudio-dosimetria de fone periódicas ou no máximo anuais e são determinantes para o PPP e o eSOCIAL e importantíssimos para as questões de prevenção e controle, identificando, reconhecendo e quantificando o risco, pois mostram a realidade e se esta se mantém com os anos, e ainda, fornece informações para melhor adequação, atendimento e aumento da produtividade. Todos ganham!


Destacamos empresa capacitada para a realização desses serviços especificais com o estado da técnica e idoneidade como solicitado pelos inúmeros usuários do site (clique aqui).



Apresentação sumarizada serviços especiais e engenharia SST:

  • Laudos de Ergonomia com métodos de imagem e medições de postura;
  • Medição de vibração ocupacional e ambiental;
  • Audio-dosimetria de fone e monitoramentos em teleatendiento ISO 11904-2;
  • Medição de cabine audiometria e atenuação de áudiocups; ISO 8253;
  • Mapeamento Industrial e comercialização das ferramentas NoiseAtWork e MapAtWork;
  • Demonstrativos ambientais e Laudo de atividades e operações insalubres e perigosas, para fins de constituir prova pericial nas ações trabalhistas que tem como um dos objetos da ação adicionais de insalubridade e periculosidade, frente os artigos 192 e 193 da CLT. Nossos laudos também contemplam as questões relacionadas as atividades especiais para concessão de aposentadoria especial e ações previdenciárias;
  • Estudo de impacto ambiental com análise de incômodo de ruído e vibrações aplicando o estado da técnica;
  • Medições de emissões de chaminés e moto-geradores;
  • Medições de radiações não ionizantes, com destaque as radiações ópticas incoerentes.
  • Laudo de Ruído em Sinaleiras com equipamentos adequados e credenciamentos.
  • Comercialização e instalação de Limitadores Acústicos para ambiência acústica complementando questões ocupacionais e ambientais em ambientes com sistemas ou equipamentos sonoros (patente no Brasil do nosso Diretor: Rogério Dias Regazzi).
  • Medições da qualidade do ar, umidade, temperatura efetiva, vibração e ruído das máquinas e áreas adjacentes, CO e CO2 (veja técnicas e equipamentos adequados). Atendimento as condições e conforto térmico ASHRAE 55.
  • Projeto e medição de sistemas de medição de emissão de ruído veicular conforme resoluções CONAMA (Utilização de equipamentos CESVA SC 101).
  • Atendimento a condicionantes ambientais, licenciamentos e credito de carbono.

Veja em detalhes (clique aqui).